terça-feira, 3 de agosto de 2010

A preciosa dádiva de amamentar!!!

 Boa noite minhas lindas amigas, hoje passeando pelos blogs de nossas amigas me deparei com um post muito interessante sobre aleitamento materno, tá no blog da nossa amiga Carol  Cantos e Encantos que tbm vai ser mamãe em breve. 
Eu, com autorisação dela decidi postar tbm, como me interessou e me esclareceu muito (mesmo depois de três filhos) vc podem gostar tbm...
Leiam mesmo se não estiverem grávidas ou amamentando, porque as vezes comentários sem fundamentos pode atrapalhar uma grande amiga sua ...Saber nunca é demais.
Vamos então ao que ela escreveu:
O leite materno é completo. Isso significa que até os 6 meses o bebê não precisa de nenhum outro alimento (água, chá, suco ou outro leite). Depois dos 6 meses, a amamentação deverá ser complementada com outros alimentos. Não há idade ideal para que o bebê deixe de ser amamentado, isso vai depender da vontade da mãe e do filho. O leite materno funciona como uma verdadeira vacina, protegendo a criança de muitas doenças. Além disso, é limpo, está sempre pronto e quentinho. Isso sem falar que a amamentação favorece um vínculo mais íntimo entre a mãe e o bebê.
Crianças que se alimentam de leite materno têm menos risco de sofrer de doenças respiratórias, infecções urinárias e/ou diarréias (problemas que podem levar à internações e até à morte) e no futuro, certamente, terão menos chance de desenvolver diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Também existem benefícios para a mãe:
  • reduz o peso mais rapidamente após o parto;
  • ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto;
  • reduz o risco de diabetes;
  • reduz o risco de câncer de mama;
  • se a amamentação for exclusiva, juntamente com outras condições, pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez.

Como tornar a amamentação mais tranquila e prazeroza:

  • Nos primeiros meses, o bebê ainda não tem um horário para mamar. Deve-se dar o peito ao bebê sempre que ele pedir. Com o tempo, ele vai fazendo seu horário de mamadas. É isso que chamamos de aleitamento materno sob livre demanda;
  • a melhor posição para amamentar é aquela em que a mãe e o seu bebê se sentirem mais confortáveis. Não precisa de pressa, o bebê precisa sentir o prazer e o conforto do contato com o corpo da mãe;
  • cada bebê tem seu próprio ritmo de mamar, o que deve ser respeitado. Ele deve mamar até que fique satisfeito. O bebê deve esvaziar bem uma mama e então, só depois, a outra mama deve ser oferecida (somente se ele quiser);
  • o leite do fim da mamada tem mais gordura e por isso mata a fome do bebê e faz com que ele ganhe mais peso, por isso, a mãe deve esquecer aquela estória de que o bebê deve mamar durante 15 minutos em cada mama;
  • na mamada seguinte, a mãe deve oferecer a mama que não foi oferecida na mamada anterior. Se houve necessidade de oferecer as duas mamas na mamada anterior, a mama a ser oferecida deve ser a última que o bebê sugou;
  • não é necessário que seja usado nenhum tipo de pomada, creme ou outro produto nos seios. Antes e depois de oferecer o peito ao bebê, a mãe deve usar somente água corrente para lavá-lo e após a mamada recomenda-se (depois da água) passar o próprio leite no mamilo e nas aréolas e só;
  • a "pega" adequada se dá quando o bebê abocanha não só o bico, como também a maior parte possível da aréola. A maior causa de fissuras mamárias se dá por conta da "pega" errada. Se o beber sugar somente o bico, além de doer, o risco de machucar é muito grande;
Mais algumas dicas:

Atualmente é totalmente contra indicada a Amamentação Cruzada, ou seja, nenhum bebê deve mamar no seio de uma mulher que não seja a sua mãe. Se a mulher produz leite em excesso e seu bebê "não dá conta" de mamar tanto, deve-se estimular a doação de leite. Todas as cidades do Brasil contam com bancos de leite que fazem esse trabalho. Além de estar contribuindo com a saúde dos bebês internados em hospitais, a mulher estará evitando que o excesso de leite que produz prejudique a sua própria saúde!!! Excesso de leite nas mamas pode causar ingurgitamento mamário ("leite empedrado"), o que atrapalha a amamentação do seu bebê e pode levar a infecções maternas, causando febre e outros sintomas.


Bjks a todas vc e fiquem com Jesus...Cris
Carol muito obrigada...bjks

Nenhum comentário: